O meu objetivo número um, é ajudar os leitores a melhorar as suas vidas financeiras, e faço parcerias regularmente com empresas que partilham a mesma visão. Se a compra ou inscrição for feita através dos links dos nossos parceiros, recebo uma compensação pela indicação.

Pergunta: Quais técnicas de redes sociais as startups podem integrar nas suas estratégias de vendas?

Resposta: Esta é realmente uma pergunta fantástica porque destaca uma mudança notável na maneira como as pessoas interagem umas com as outras e com os negócios que amam.

Há apenas alguns anos, uma pequena empresa se contentaria em ter um site bonito, uma experiência de checkout descomplicada e um conhecimento sólido sobre otimização e marketing de mecanismos de pesquisa.

Isso funcionou porque combinava com a maneira como as pessoas faziam compras e compravam.

Embora possam ter experimentado a descoberta em outro lugar, eles sempre começaram uma jornada de compras com intenção.

Os itens acima ainda são ferramentas incrivelmente poderosas e, na verdade, são apostas para uma presença competente de comércio eletrónico.

O que mudou, no entanto, é que as pessoas agora passam uma parte significativa do seu tempo em e dentro de redes sociais construídas em torno dos seus interesses e relacionamentos.

Como resultado, o processo de compra mudou de um impulsionado em grande parte pelo desejo de encontrar algo para um que é mais baseado em clientes encontrando coisas dentro da experiência que eles já criaram para si mesmos.

Em suma, a intenção e a descoberta estão mais intimamente ligadas.

O desafio é estar presente com esses clientes quando for importante.

Aqui estão quatro técnicas para qualquer pequena empresa que procura integrar a rede social ao processo de vendas:

1. Combine a sua estratégia social com o seu cliente

Combine a sua estratégia social

A chave aqui é que nem toda a rede social vai se encaixar.

O seu cliente principal é um profissional de recrutamento ou educação? Adolescente? Uma mãe moderna que está a procurar uma ótima receita de biscoitos? 

Talvez o seu cliente seja um líder de pensamento experiente ou um pioneiro na adoção de tecnologia.

Cada uma dessas descrições corresponde a uma plataforma de rede social específica, LinkedIn, Instagram, Pinterest e Twitter, nessa ordem, e pode informar qual pode ser a melhor para a sua empresa. 

Escolha de acordo, comece a ouvir os problemas que pode resolver e partilhe conselhos significativos.

O primeiro passo é ganhar confiança.

2. Crie o conteúdo certo no volume certo

criação de marketing de conteudo

Uma estratégia social eficaz requer conteúdo, quanto mais original e envolvente, melhor. (Dica: sempre inclua um visual). 

Dependendo de quem é o seu cliente, terá que encontrar um equilíbrio para a frequência e os formatos de publicação.

Não conte o poder de repostagem ou tweet de material de terceiros.

O objetivo é se envolver com os seus clientes; abra uma conta pessoal, converse e conheça as normas e expectativas da comunidade.

Lembre-se, é claro, de que muito pouco ou muito pode ser igualmente prejudicial ao objetivo.

Se comenta constantemente e fica claro que apenas deseja que as pessoas acedam ao seu site, corre o risco de afastar clientes em potencial. 

Reconheça também que diferentes redes sociais têm funções diferentes, um tutorial atencioso pode ser a maneira de capturar os corações dos clientes no LinkedIn, mas publicar um código de desconto por tempo limitado pode ser a melhor opção no ambiente do Twitter.

3. Construa a sua rede

Construa a sua rede

Não há duas maneiras de fazer isso; precisará assumir o trabalho pesado de realmente construir a sua rede.

O melhor conselho que posso oferecer aqui é criar metas diárias, semanais e mensais para que você se comprometa com um ritmo de engajamento desde o início. 

Pesquise os sites sociais relevantes para encontrar pessoas que estão a falar sobre o seu setor ou usando palavras-chave relacionadas. 

Em seguida, comece a retuí-los, respondendo às perguntas que eles fazem ou compartilhando algo que eles dizem que acha intrigante.

Ao contribuir para as conversas dos seus clientes potenciais, constrói-os e agrega valor à sua rede.

4. Conecte-o de volta ao negócio

vender mais online

É claro que nada disso realmente importa se não houver um aumento nas vendas, e isso vem do fato de eventualmente servir frases de chamariz para clientes e não clientes.

Esse é um ponto importante. 

A rede social determina que nem sempre são seus clientes, mas os amigos dos seus clientes, que podem exercer a maior influência.

Se esses amigos gostarem que tem a dizer, eles podem, de fato, fazer algumas das suas vendas para você.

Em última análise, os relacionamentos são muito mais importantes do que os leads quando vende por redes sociais.

As pessoas compartilham muitas informações, e se você parar para ouvir o que elas estão a dizer, estará na melhor posição possível para ter conversas significativas com as pessoas certas e oferecer "exatamente o que" elas querem ou precisam aquele momento.

Este último ponto é de onde vem a verdadeira inovação e de onde veremos a maior parte dos investimentos e mudanças nos próximos 6 a 12 meses.

A maioria das principais redes sociais está cada vez mais brincando com a ideia de botões de compra incorporados para criar experiências de compra contextuais nas suas plataformas. 

Este é um “jogo final” incrivelmente poderoso para estratégia social.

Imagine que identificou o seu cliente, descobriu onde ele passa o tempo online socialmente, criou conteúdo significativo para aumentar a consciencialização e o envolvimento com esses clientes e, em seguida, forneceu uma experiência comprável no momento em que eles descobrem a necessidade do seu produto.

Naquele momento, imediatamente encantou o seu cliente, aumentou as vendas e provou o valor de todo esse trabalho árduo.

Artigos relacionados

Sobre o Autor

Joao Botas

João é um profissional de marketing digital com mais de uma década de experiência em negócios online. Ao longo da sua carreira, ele ganhou experiência em todas as áreas do marketing digital, desde redes sociais até publicidade paga. Ele trabalhou em projetos de clientes e projetos de afiliados. Hoje, ele está focado em construir novos projetos e direcionar tráfego através de SEO e publicidade paga.