O meu objetivo número um, é ajudar os leitores a melhorar as suas vidas financeiras, e faço parcerias regularmente com empresas que partilham a mesma visão. Se a compra ou inscrição for feita através dos links dos nossos parceiros, recebo uma compensação pela indicação.

Após a pandemia do COVID-19, mais e mais empresas estão a lutar para se manter à tona.

Embora grandes lojas e marcas conhecidas tenham conseguido sobreviver, isso tem sido particularmente desafiador para as empresas de serviços tradicionalmente presenciais.

Afinal, como fornece treino pessoal ou terapia, ou tratamento de cães online?

E como ganha dinheiro fazendo isso?

Parece um desafio, mas existem etapas que pode seguir para mover os seus negócios offline para online.

Porque deve ter um plano para colocar o seu negócio online

Não é necessário ter um plano online para a sua empresa, mas pode fornecer algumas coisas:

  • Visibilidade. Quando está a fornecer serviços online, fica mais fácil encontrar e conectar clientes em potencial com você.
  • Marketing. Compartilhar vídeos ou tutoriais, ou publicar em redes sociais é uma publicidade gratuita que destaca o que faz e oferece.
  • Rendimento. Ter uma empresa online significa que, mesmo que precise fechar a sua localização física, ainda poderá ganhar dinheiro.
  • Foco. Mudar do offline para o online pode ajudar você a tornar os seus negócios mais eficientes, estreitando o escopo dos seus serviços ou expandindo-os para incluir mais lucrativos e sob demanda.

Primeiro, ter um plano facilita se você precisar mover os seus negócios online.

Como um fundo de emergência pessoal, é melhor tê-lo e não precisar do que não ter um.

11 etapas para colocar o seu negócio online

Se está a pensar em mudar os seus negócios offline para online, pode não ter certeza do que fazer se nunca trabalhou antes. 

Essas etapas oferecem uma estrutura para a criação de um plano e estratégia de negócios online.

Avalie as necessidades dos seus clientes

Quando abre um negócio, primeiro precisa determinar quais serviços está a fornecer.

Mover o seu negócio offline para online não é muito diferente. 

Precisa avaliar o que oferece e como pode continuar a atender às necessidades dos seus clientes.

A primeira coisa a considerar são os serviços mais valiosos e mais requisitados.

Não apenas os maiores geradores de rendimento (embora queira ter certeza de incluí-los), mas os mais exclusivos que fazem as pessoas escolherem você em detrimento de outros.

Se é um padeiro, pode ser os seus queques sem glúten.

Se é cabeleireiro, podem ser suas habilidades de destaque. Seja o que for, precisa descobrir como oferecer online.

A segunda coisa a considerar é o que os seus clientes estão a pedir.

Que problema resolve para eles?

Quando eles entram no seu escritório, loja ou estúdio, o que eles mais querem ou precisam?

Oferecer o que os seus clientes precisam e solicitam é a melhor maneira de garantir que eles ainda paguem por seus serviços, mesmo que não possam fazê-lo pessoalmente.

Por fim, considere os recursos físicos que os seus clientes podem ou não ter e ajuste as suas ofertas com base nisso.

Por exemplo, se é proprietário de uma academia, os seus clientes podem não ter equipamentos como kettlebells ou faixas de resistência em casa e precisarão de exercícios que possam fazer sem eles.

Depois de descobrir o que está a oferecer, verifique se os seus clientes têm uma maneira fácil de entrar em contacto com você e agendar compromissos, se necessário.

Pode usar um aplicativo de agendamento, como o Calendly, para criar um calendário de compromissos gratuito ou solicitar que eles entrem em contacto por email. 

Tente remover quaisquer barreiras que possam fazê-los repensar a marcação de uma consulta.

Certifique-se de ter o seu calendário de trabalho sincronizado com o seu calendário pessoal, não deseja perder nenhum compromisso.

Também quer ter certeza de que possui um sistema para enviar ou entregar qualquer produto.

Considere os seus serviços

Depois de descobrir quais serviços gostaria de oferecer, precisa descobrir quais fazem a melhor transição online.

Por exemplo, se é um cuidador de cães, pode não ser capaz de cuidar de um cão pessoalmente, mas pode oferecer chamadas do FaceTime, treinando os seus clientes através do corte das unhas dos seus cães ou escovar os dentes.

Foi o que Eric Thompson, treinador em queda e fundador / CEO da TumbleChef, LLC, fez.

Ele sabia que, embora as líderes de torcida estivessem longe da academia, elas ainda desejariam trabalhar nas suas habilidades caídas, e ele sabia que poderia ajudá-las com o seu treino individual.

Então, ele decidiu oferecer aulas virtuais privadas e clínicas virtuais, e elas tornaram-se os seus serviços principais.

Independentemente do tipo de empresa que possui, existem serviços que oferece online, mesmo que precisem ser embalados.

Se não tiver certeza de quais podem funcionar online, faça uma lista dos seus produtos ou serviços e veja o que empresas similares estão a fazer.

Pode encontrar alguma inspiração para o seu próprio negócio.

Desenvolva a sua estratégia nas redes sociais

O marketing de um negócio online não é muito diferente do marketing do seu pessoalmente, mas é ainda mais essencial que construa a sua presença online.

Os clientes farão o controle com base na sua página do Facebook, perfil do Instagram, site e como você os usa.

Eles analisam o seu número de seguidores, o tipo de conteúdo que compartilha, quem eles sabem que segue você e com que frequência compartilha.

Pode usar anúncios do Facebook para promover os seus negócios, mas ser estratégico sobre o seu perfil de rede social é tão importante quanto.

Thompson, que admite que inicialmente não encontrou nada útil sobre as redes sociais, usou isso para aumentar os seus negócios, marca e reputação.

Ele usa a análise para planear cuidadosamente o conteúdo que ele partilha a que hora do dia, quais “hashtags” ele inclui e adapta o conteúdo para que ele alcance o seu público-alvo onde eles estão.

"Uso o Facebook para me conectar com os pais e o Instagram para me conectar com as crianças", disse ele.

Se não tem presença online, pode começar com um blog simples e uma página no Facebook para criar uma.

Verifique se o que está a compartilhar é útil, útil e com curadoria para o seu público-alvo.

Use as tecnologias disponíveis.

Ao mover o seu negócio offline online, é essencial que pense no acesso dos seus clientes à tecnologia e Wi-Fi.

Quer ter certeza de que está a alcança-los não apenas a um preço que eles podem pagar, mas de um modo acessível a eles.

Embora a maioria das pessoas tenha smartphones, elas podem ter um serviço de Internet não confiável ou limites de dados nos seus planos de celular.

Isso pode significar que precisa realizar mais aulas, workshops e eventos pelo FaceTime, em vez de transmitir no Facebook ou Zoom.

Também pode precisar gravar os seus serviços para que as pessoas possam assistir aos vídeos quando puderem se conectar a um ponto de acesso Wi-Fi público em vez de usá-lo em casa.

Lauren Martinez, diretora de eventos de uma grande organização nacional sem fins lucrativos, teve que considerar esses tipos de problemas ao planear eventos para a sua empresa.

Ela garante que todos os palestrantes dos seus eventos possam ligar em vez de usar o vídeo e ter fotos ou apresentações de “slides” disponíveis, caso os apresentadores tenham um atraso.

Se não tem certeza de quais limitações os seus clientes podem ter, pode perguntar.

Crie uma enquete no Facebook, Instagram ou entre em contacto com alguns dos seus clientes individualmente.

Também pode conversar com outros proprietários da empresa para ver se eles têm alguma ideia.

E lembre-se de que o que os seus clientes têm acesso pessoalmente pode não ser o mesmo que eles têm em casa, portanto, também considere essas deficiências.

Por exemplo, eles podem não ter tesouras de nível profissional (para cortes de cabelo ou cuidados com animais de estimação) ou espaço para fazer um passe longo, e pode precisar adaptar as suas lições ou serviços para clientes específicos ou individuais.

Defina os seus preços.

Qualquer empresário sabe o quão difícil é precificar os seus serviços.

O preço é muito baixo e as pessoas pensam que oferece produtos de baixa qualidade (e não ganha dinheiro).

O preço é muito alto e os clientes podem não conseguir pagar por você (e não ganha dinheiro).

É um compromisso complicado para ganhar o que vale, cobrar o que os clientes estão dispostos e capazes de pagar e obter lucro.

"Definir os seus preços online podem ser ainda mais complicado", disse Thompson.

Ao estabelecer os preços das suas aulas particulares virtuais, ele teve que considerar a perda de rendimento dos seus clientes.

Ele também teve que considerar que o que ele está a fornecer da cozinha é diferente que ele forneceria na academia. Não parecia justo cobrar o mesmo.

Depois de consultar o seu gerente de negócios e os outros treinadores do seu grupo, ele reduziu a sua taxa.

Ele estabeleceu um preço justo e acessível e também oferece estrategicamente parte do seu treino gratuitamente nas suas páginas do Facebook e Instagram.

"Os treinadores precisam ter mais de uma maneira de ensinar uma habilidade", disse ele.

"Então, ofereço uma maneira de graça e, se os pais ou os proprietários de academias quiserem algo mais, eles podem entrar em contacto comigo para uma sessão de treino paga".

Essa é uma maneira de ele alcançar academias menores e famílias de baixa rendimento, mas ainda assim fornecer o treino de alta qualidade que ele é conhecido.

Ao definir os seus preços, considere todos os fatores, inclusive se o que está a fornecer online é diferente que está a fornecer offline.

E se você precisar, dê algo de graça. Não precisa ser um produto; pode gravar um pequeno tutorial ou vídeo, ou fazer um Facebook Live.

Qualquer coisa que dê aos clientes em potencial um cheiro do que está a oferecer.

Seja criativo com os seus serviços e horários.

Se possui um ginásio ou estúdio de dança, pode estar acostumado a oferecer aulas diferentes em momentos variados.

A transição da sua empresa online não é diferente.

Para alcançar e atender efetivamente o maior número possível de clientes, precisa oferecer as suas aulas em momentos variados.

Embora o meio-dia às terças-feiras seja o melhor para você, ele pode não funcionar para os seus clientes.

Martinez concorda com isso e considera eficaz.

A grande parte disso é que agora pode ser criativo com a sua programação.

Em vez de oferecer apenas horas depois do trabalho e depois da escola, pode incorporar algumas aulas de manhã cedo ou no meio do dia. 

Brinque com o agendamento até encontrar o que funciona para você e os seus clientes, mas lembre-se de mantê-los atualizados com todas as alterações.

Procure novos serviços que pode fornecer.

Mover seus negócios on-line é o momento perfeito para tentar novos empreendimentos.

É de baixo custo e baixo risco e, se não funcionar, você sempre poderá removê-lo.

Se funcionar, você adicionou novos serviços para manter seus clientes interessados.

Pode considerar fazer coisas como abrir uma loja online com mercadorias que já possuía em estoque, criar impressões, oferecer treino individual ou oferecer novas classes ou produtos que desejava, mas que hesitavam devido a preocupações de presença ou interesse.

Lembre-se de que sempre pode incluir os seus clientes nesse processo.

Pode perguntar o que eles querem que ofereça ou se eles estão interessados numa nova classe ou produto.

Pode pensar que há mais interesse do que pensava, ou eles podem-lhe dar uma ideia que não tinha pensado.

Dependendo do tipo de negócio que possui, convém associar-se as marcas e outras empresas para vendas afiliadas ou promoções cruzadas, desde que os produtos promovidos sejam relevantes e benéficos para os seus clientes.

Use outras habilidades que tem.

Infelizmente, talvez não seja possível mover a sua empresa offline online.

Se for esse o caso, talvez seja necessário mudar de marcha e tentar algumas coisas novas usando as habilidades que já possui.

Digamos que seja um diretor de programa ou trabalhe em teatro.

Embora não possa dirigir nenhuma peça ou musical, ainda assim pode dar aulas de voz, instrumento ou atuação, ajudar com currículos específicos do setor ou editar vídeos de audição. 

Pode ter aulas de dança, oficinas de improvisação ou tentar direcionar vídeos com guião do YouTube, ou Instagram Live.

Existem outras habilidades sob demanda que pode usar para gerar rendimento também.

Se é fluente em outro idioma, pode trabalhar como intérprete ou tutor de crianças online .

Se deseja usar as suas habilidades organizacionais, considere se tornar um assistente virtual.

Ou talvez possa usar as suas habilidades de atuação e fazer algum trabalho de narração.

Anote todas as suas habilidades e veja como pode usá-las para preencher a lacuna de rendimento extra até poder voltar aos negócios.

Jogue com os seus pontos fortes.

Provavelmente, a sua empresa possui pontos fortes que pode usar para passar sem problemas de pessoalmente para online.

A sua maior força? Os seus clientes atuais.

Se conquistou a fidelidade do cliente, eles seguirão-no, esteja você online ou offline.

Eles participam das suas aulas, se inscrevem nas suas clínicas e até promovem o que está a oferecer.

Eles mantêm a sua marcação, continuam a pagar as suas taxas ou taxas de associação e compram os seus produtos enquanto você continuar a cuidar deles.

Outra força que pode aproveitar é a capacidade de desafiar a si mesmo e a vontade de experimentar novas ideias.

Para Thompson, isso significa aprender novas habilidades e conhecimentos para expandir não apenas a sua marca, mas quais serviços ele pode oferecer a seus clientes.

Para Martinez, isso significa procurar maneiras novas e novas de realizar eventos que ainda atendem ao objetivo do evento, alegrar os patrocinadores e fazer com que os participantes ou homenageados se sintam envolvidos e incluídos.

Não se esqueça da flexibilidade que oferece uma empresa online. 

Pode usar isso para alcançar clientes fora da sua área local, tentar novas maneiras de se conectar com clientes e alterar o seu horário de funcionamento.

Pode ser difícil encontrar os seus pontos fortes, mas eles estão lá e, quando você os reconhecer, facilitará muito a movimentação dos seus negócios online.

Reconheça quaisquer desafios.

Já deve saber que dinheiro ou acesso à tecnologia e a Internet podem ser um problema para os seus clientes, mas antes de migrar os seus negócios offline online, precisa gastar algum tempo pensando em outros desafios que os seus clientes podem enfrentar.

O cuidado da criança pode ser uma grande preocupação.

Se a maioria dos seus clientes forem pais, pode ser difícil encontrar assistência infantil enquanto eles participam da sua aula ou oficina. 

E se é pai ou mãe, pode enfrentar o mesmo desafio.

Outro desafio é o espaço para inventário.

Se vende produtos como roupas, sabão ou livros, pode não ter um local para armazenar os itens e pode ser necessário reduzir o seu inventário ou mudar para uma loja de dropshipping. 

E isso pode resultar numa despesa ou perda de receita adicional, que talvez não possa pagar.

Também pode ser um desafio alojar eventos de forma rápida e barata.

Mas Martinez adverte contra o comprometimento por facilidade.

"Como os eventos virtuais podem ser mais baratos de produzir, existem muitas ideias para o que deve ser feito e o desejo de executar imediatamente", disse ela.

"É um desafio realmente aprimorar os objetivos para garantir que você esteja a oferecer qualidade ao seu público, em vez de apenas ter um evento, porque parece fácil".

Seja qual for o seu negócio, pense em possíveis problemas que possam surgir à medida que move o seu negócio online.

Anote-as e tente encontrar uma solução possível. 

Talvez não consiga resolver todos os seus problemas, mas poderá compensar a maioria deles.

Torne-o sustentável.

Mesmo quando você conseguir abrir novamente os seus negócios offline, é importante manter alguns dos seus serviços online disponíveis para os clientes, especialmente se adquiriu alguns que não moram localmente.

Deseja garantir que eles ainda tenham acesso

Para tornar o seu negócio online sustentável, pode fazer algumas coisas:

  • Separe algumas horas por semana apenas para clientes online. Por exemplo, se é um instrutor pessoal, pode usar as noites de quarta-feira para prestar contas e planear sessões com esses clientes.
  • Continue a fornecer acesso virtual. Usando o exemplo de treino pessoal, forneça um link de Zoom aos seus clientes virtuais para que eles possam "participar" das aulas de treino de força pessoalmente.
  • Crie uma comunidade. Novamente, usando o exemplo de treino pessoal, estabeleça um grupo no Facebook onde os clientes pessoalmente e online possam conversar, fazer perguntas e pode se conectar a eles através de sessões de perguntas e respostas ao vivo e postando exercícios e desafios de condicionamento físico.
  • Fique em contacto. Pode fazer isso através de newsletters, canal do YouTube, podcast, qualquer coisa que ajude a manter os clientes conectados a você e à sua empresa. Ao adicionar esse toque pessoal, destaca-se e pode até conectá-lo a novos clientes.

Esta é sua hipótese de ser criativo com o seu planeamento estratégico de longo prazo.

Se não tiver certeza de como incorporar serviços online no seu plano de negócios, considere formar um cérebro com outros proprietários de empresas ou ingressar num grupo de rede online.

A ideia por trás de tornar sustentável o componente online da sua empresa é dupla: uma, ela fornece um rendimento adicional, mesmo quando os seus serviços pessoais estão em operação novamente e duas, fornece uma solução imediata caso a sua empresa offline precise fechar.

Serviços online podem transformar-se em rendimento passivo

Se passou algum tempo migrando a sua empresa online apenas para descobrir que pode voltar a fornecer serviços pessoalmente, pode pensar que tudo foi uma perda de tempo. Felizmente, não foi.

Pode usar o que fez para criar rendimento passivo ou uma confusão lucrativa.

Por exemplo, se estiver a fornecer treino ao vivo sobre cuidados com cães, grave-se e envie o vídeo para o Teachable para vender como uma aula. 

Se estiver a organizar oficinas de redação, considere criar uma pasta de trabalho guiada ou um diário de escritor, pode vender no Etsy ou na sua própria loja Shopify.

E se estiver a fazer treino pessoal virtual, poderá criar e vender planos de refeições e exercícios com base nos que criou para os seus clientes.

Pode ser tão criativo quanto quiser ao desenvolver o seu fluxo de rendimento passivo.

E como já fez o trabalho, é fácil de implementar.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"89b00":{"name":"Main Accent","parent":-1},"f4f63":{"name":"Accent Dark","parent":"89b00","lock":{"saturation":1}}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"89b00":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"},"f4f63":{"val":"rgb(28, 40, 49)","hsl_parent_dependency":{"h":206,"l":0.15,"s":0.27}}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"89b00":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45,"a":1}},"f4f63":{"val":"rgb(12, 17, 21)","hsl_parent_dependency":{"h":206,"s":0.27,"l":0.06,"a":1}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
Artigo Anterior
__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"89b00":{"name":"Main Accent","parent":-1},"f4f63":{"name":"Accent Dark","parent":"89b00","lock":{"saturation":1}}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"89b00":{"val":"var(--tcb-skin-color-0)"},"f4f63":{"val":"rgb(28, 40, 49)","hsl_parent_dependency":{"h":206,"l":0.15,"s":0.27}}},"gradients":[]},"original":{"colors":{"89b00":{"val":"rgb(19, 114, 211)","hsl":{"h":210,"s":0.83,"l":0.45,"a":1}},"f4f63":{"val":"rgb(12, 17, 21)","hsl_parent_dependency":{"h":206,"s":0.27,"l":0.06,"a":1}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
Próximo Artigo

Sobre o Autor

Joao Botas

João é um profissional de marketing digital com mais de uma década de experiência em negócios online. Ao longo da sua carreira, ele ganhou experiência em todas as áreas do marketing digital, desde redes sociais até publicidade paga. Ele trabalhou em projetos de clientes e projetos de afiliados. Hoje, ele está focado em construir novos projetos e direcionar tráfego através de SEO e publicidade paga.